Arquivo da tag: separação

Tempos de Tormenta: Do Amor às Linhas de Expressão

Padrão

pes (1)

Chega um dia que as coisas não podem mais ser como são.

Não importa de quem é a decisão, toda não ação também gera uma reação. Nesse caso, to falando de separação mesmo. Não importa o que houve, quem está certo, vasculhar o passado pra achar a culpa e quem é o grande culpado.

O fato é que depois de muitos anos (quando digo muitos, pense na maioridade) me sinto como vim ao mundo, com a alma desnuda e quando olho o relógio quase sempre são tres da manhã…

Chega a constatação: estou atravessando tempos de tormenta.

Tá achando dramático?! Então você ainda não amou ninguém, não sonhou e nem fez planos de morar junto, casar, ter filhos (deixa isso pra lá) não sentiu sua vida devastada.

Quero mesmo é falar da dor, como se faltasse um braço, ou como diria minha musa, Clarice Lispector: como se faltasse um dente da frente, excruciante.

Toda relação longa é simbiótica e quando você se vê novamente sozinha, não sabe direito quem é, o que gosta, onde quer ir – oi, crise de identidade!

Dá uma sensação de ressaca, só que sem o porre e com gripe. É muito físico. O corpo dói, parece que se você dormisse por aproximadamente uns 15 dias seguidos, acordasse e tomasse uma sopinha tudo ficaria bem. Ah, sim… pode se dizer que está convalescendo.

Só que você acorda a cada dia… e vive um luto de pessoa viva, tem sintomas de abstinencia.

Se tortura com as boas lembranças e acha que nunca mais vai conseguir ser feliz de novo. Não nessa vida.

Aí, lembro do meu último aniversário, sozinha em um quarto de hotel, comendo um bolo pra 2 pessoas, as lágrimas descendo involuntariamente e a promessa de que NUNCA mais passaria um aniversário assim.

Lembro que a Camila me ligou, disfarcei o choro e fingi uma falsa alegria. É claro que ela percebeu que algo estava errado mas num gesto tácito de cumplicidade, fingiu que não percebeu. Fez piadinhas, fez o que toda melhor amiga faz: tenta te levantar quando você está tombada. O que é melhor você fazer mesmo, é se agarrar nessa centelha de esperança e levantar. Essa história de que no fundo do poço tem mola é conversa. Se você não reagir, o fundo do poço fica mais fundo, escuro e frio (já me disse um grande amigo, certa vez).

Como eu disse pra Camila aquele dia, um brinde as rugas finas! Sim, as linhas tornam se projetos de rugas.

E o tempo é especialmente cruel com nós, mulheres. Nos faz refletir o que tem sido de nós. Por sorte ou genética, vejo que o tempo me valorizou.

Mas não me livrou da minha primeira crise de idade. Até então, pensei que fosse imune, assim como você… ah, desculpe! Sua auto estima é inabalável!

Tá achando pesado? Saiba que o lindo também tem crise de idade… e daquelas. Com direito a fazer o tio da sukita e tudo.

Aí você se dá conta que começou o relacionamento tratando das espinhas e agora tá no consultório da dermatologista preocupada com as linhas de expressão, em tomar cápsulas de colágeno e selênio, em fazer do tempo seu aliado.

A ideia aqui não é ficar com carinha de 18, nem se repuxar toda, muito menos ficar neurótica. Nenhum creme anti idade vai resolver suas crises mas vai ajudar a elevar sua auto estima que é uma beleza!

A vida não tem garantias, o que nos deixa mais aflitos com nossas escolhas. Deus não manda um sms com o que devemos fazer e tudo que temos que fazer é decidir e confiar. Porque viver é um estado de crise permanente e o que realmente importa na vida é ter coragem.

Coragem de tomar decisões apesar do medo. Coragem de abrir mão de um grande amor e seguir teu rumo, ou nenhum rumo. Coragem de mudar, simplesmente porque você não quer mais os mesmos resultados. Coragem de estar no meio da tormenta sem se julgar e não fugir da dor.

Não adianta se esquivar, fingir que não sente. Melhor mesmo é chorar até os olhos incharem, se permitir não estar bem nem se cobrar demais. Desculpe quem disse que o sofrimento é opcional mas em matéria de amor é quase condicional.

Impossível sair ileso. Agora é tempo de olhar pra dentro e alimentar esse espaço vazio que se formou entre o estômago e o coração. Tempo de acordar cada dia e pensar: só por hoje. Abstinencia, AA… quase isso.

Tempo de esperar a tormenta passar. E investir em bons cremes, querida! Porque o tempo urge… Você fazendo alguma coisa ou não.

Tati Felix

eletro coração

P.S. Esse post não é um manual nem sequer vou dar dicas de como sair dessa, até porque estou nessa!